Constelação e vida diáriaConstelação Familiar

O que é Karma? Significado na Constelação

Muitas pessoas acreditam que as ações que fazemos em vida são medidas em uma balança. Isso porque para cada ação, há uma reação, de modo que tudo traz consequências, sejam elas boas ou ruins. Descubra o significado de karma e como isso pode afetar o nosso presente e futuro.

O que é karma?

Embora possua diversos significados a depender da perspectiva assumida, karma é o movimento que nossas ações podem gerar no futuro. Algumas concepções acreditam que ele é o resultado do que cultivamos agora, sendo uma espécie de “troco” universal. É como se houvesse uma balança existencial que guardasse tudo o que fazemos e devolvesse em determinado momento.

Tratando-se de família, seria uma perpetuação de tudo o que nossos ancestrais construíram. Isso porque suas boas ou más ações acabam ondulando pela própria vida e dos descendentes. Como resultado, acabamos reagindo e expondo nossas reações a esses eventos. Lembrando o que foi dito acima, recebemos de volta o que cultivamos.

Note que não existe um limite até que ponto o karma pode chegar. Mesmo após a nossa morte, o que está feito, está feito. Assim como em outros eventos da Constelação familiar, isso fica impregnado em nosso campo morfogenético. Até que alguém quebre essa repetição, todos os membros serão obrigados a revivê-la.

O karma é reflexo de quem somos

Comumente, ao se pensar na palavra, muitas pessoas associam imediatamente a algo ruim. Isso porque a conotação do karma remete a uma situação ruim e extremamente negativa. Basicamente, seria como uma punição proposta pelo universo. Como não seguimos alguma regra do passado, a lição vem de forma dura no futuro.

Contudo, não é bem assim que funciona. Devemos utilizar do momento que estamos vivendo para tirar um aprendizado oportuno. Graças a isso, poderemos ser indivíduos mais evoluídos social, mental e espiritualmente. É a forma que temos de nos avaliar, perceber os nossos erros e trabalhar para melhorá-los.

Na família, por exemplo. Existe uma lei de amor e caridade, onde devemos nos doar ao outro, bem como ele se doar. Isso permite que a família seja mais unida, próspera e possa enfrentar adversidades de maneira mais firme. Caso isso seja quebrado, os indivíduos que se negaram a isso recebem o distanciamento desse princípio como lição natural.

Causas

Diversos fatores podem desencadear o ciclo do karma, sendo um evento completamente emocional. As tribulações pelas quais a família passa são resultado de laços mal atados em seu passado. As complicações que existem, ao mesmo tempo em que refletem parte da sua natureza, também refletem o ambiente.

De um modo mais positivo, também indica quando estamos acertando em nossas atitudes. Afinal, algo bom gera algo bom. Veja alguns dos catalisadores dessa linha contínua e atemporal que compõem o karma:

Leia também:  Musicoterapia e Constelação Familiar

O amor

Quando cultivamos o amor de maneira adequada, não só os outros podem aproveitá-lo, mas nós também usufruímos. Acabamos por colher os frutos de nossas ações feitas há muito tempo. Parte disso se deve a uma natureza inconsciente da qual não temos acesso. Dessa forma, temos o indicativo de que alguém trabalhou bem antes para que isso chegasse até nós.

Relacionamentos

Eventualmente, encontramos o relato de pessoas que afirmam não terem sorte nas relações. Isso se deve pelo fato de o convívio a dois não ter sido bem construído em sua família. Como o campo familiar registra esses movimentos, ela acaba os repetindo inconscientemente. Sem saber das causas, perpetua essa dificuldade em se manter com alguém.

Dificuldade em conversar com chefes

Aqui temos uma lei primordial da Constelação quebrada. Há muito tempo, um indivíduo lutou contra algum familiar que tinha uma posição superior a dele. Esse rompimento da lei acaba por pesar sobre a harmonia da família. Como consequência, na fase adulta, esse mesmo indivíduo não se dará bem com chefes ou outras figuras com autoridade.

Poder de escolha

Ainda que não enxerguemos, a natureza possui caminhos que fluem por nós e nos ajudam a equilibrar nossa existência. Precisa-se de uma percepção mais elevada para compreendê-los e aplicá-los na vida. Contudo, por meio das experiencias pessoais e do ambiente que crescemos, optamos por um caminho. Podemos decidir entre o bem e o mal.

É preciso força de vontade para mudar e fazer o melhor, se é o caso. O campo familiar sempre nos empurrará a uma posição como forma de repará-lo. Entretanto, isso nunca funciona, pois não estamos adequados a interpretar um papel já vivido. Precisamos ampliar nossa consciência e perceber que existem outros caminhos.

Note que, apesar das circunstâncias, somos nós que decidimos qual rota seguir. Por meio disso é que nosso karma é construído, selando as próximas cenas que ocorrerão em nossas vidas. Neste caminho, devemos ser sábios e estar atentos ao que vamos plantar. Não só a nossa vida estará em risco, mas também a de quem vem a seguir.

Como construir um bom karma?

De forma delicada e minuciosa, é possível construir um ótimo karma com simples atitudes. A ideia é que reveja o que faz de bom para si e aos outros, bem como o que precisa mudar. A construção consciente desse plano de vida é que vai permitir que colha os frutos no momento certo. Acompanhe de perto o caminho que deverá trilhar:

Criação

Muitos de nós esperam o momento certo para agir, como se algo fosse inesperadamente surgir em sua vida. Entretanto, não é possível pedir ajuda a um santo e não trabalhar para que aconteça. O melhor momento sempre será o hoje, o agora. Planeje o que quer para sua vida e crie essas opções para chegar lá.

Leia também:  Traumas familiares: definição e dicas da Constelação

Humildade

Por pura arrogância, negamos a realidade ao nosso entorno e desrespeitamos a sua veracidade. Acabamos por negá-la e como consequência ela continua existindo. Isso acontece quando só vemos o lado negativo de outras pessoas, sem prestar atenção ao nosso. Ser humilde com o que nos acontece, aceitando o que se passa, nos permite expandir nossa consciência.

Mudança

Por vezes, não é o ambiente que precisa mudar, mas, sim, nós mesmos. Quando nos deparamos com um momento ruim por várias vezes é porque precisamos tirar uma lição disso. Só aprenderemos quando entendermos o que o momento quer nos falar. Um novo caminho deve ser construído, mas precisamos estar amadurecidos para tal.

Comentários finais

Antes de concluirmos, peço que retire de sua cabeça a ideia ruim sobre o karma. Não se trata de uma maldição ou vingança do universo. É apenas a culminação de tudo o que plantamos em nossa vida, bem como na família. É a forma que temos de entender que algumas coisas precisam ser revistas e melhoradas.

Sendo assim, nunca é tarde demais para verificar o seu papel na vida. Acredita que pode ser melhor do que foi ontem ou pode aprender algo sobre si? Excelente, pois a permissão é o que permite um progresso. Certamente, as sementes que planta hoje germinarão e frutificarão todo o seu fluxo familiar.

Para entender mais sobre o tema, ingresse em nosso curso online de Constelação familiar. É a ferramenta perfeita para entender o comportamento humano. Graças ao curso, você pode analisar as interações humanas com um novo olhar.

O curso é online, possibilitando flexibilidade na hora de aprender, mas sem perder a qualidade do rico material didático. Os professores garantem seu aprendizado, propondo desafios para testar as teorias abordadas. Ao fim do curso, você recebe um certificado que garante sua competência como constelador.

Quer fazer a diferença na sua e na vida de outras pessoas? Entre em contato e garanta a sua inscrição no curso de Constelação familiar. É uma ferramenta muito valiosa na hora de pensar em karma, tanto por suas experiências pessoais quanto na hora de conversar sobre as vivências de outras pessoas.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *